13 de janeiro de 2013

Justificação


Justificação é um tema pelo qual os evangélicos tem feito bastante confusão. Pois, pensam que serão justificados perante Deus se forem pessoas boazinhas, darem esmolas e seguir o que o pastor diz. Contudo, estão cometendo um grave erro, a justificação não ocorre por obras, mas por fé.

A justificação é única na obra da redenção e não é um ato ou processo de renovação, como é o caso da regeneração, da conversão e da santificação.

No livro de Romanos 5:1 está escrito: “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo”. Somos justificados pela fé em Cristo, quem se entregou em nosso lugar conforme está escrito em Romanos 3:25 “Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos”.

Ou seja, por nada que o individuo realize, será alcançada a sua justificação. O texto de Gálatas 2:16 descreve isso muito bem: “sabemos que o ninguém é justificado pela prática da lei, mas mediante a fé em Jesus Cristo. Assim, nós também cremos em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pela prática da lei, porque pela prática da lei ninguém será justificado”.

Alguns podem citar o texto de Tiago 2:14-26 para a justificação pelas obras, mas as obras que ele se refere estão relacionadas a o aperfeiçoamento da fé, de acordo com verso 22: “Você pode ver que tanto a fé como as suas obras estavam atuando juntas, e a fé foi aperfeiçoada pelas obras”.  Portanto, ele dá ênfase ao fato de que a fé sem obras é uma fé morta, e, consequentemente, não é, de modo algum, a fé que justifica. A fé que justifica é frutífera, produzindo boas obras.

É vulgarmente conhecida a ideia de que ser justificado consiste em não ter pecados. Mas, existe um grande erro nessa afirmação, porque mesmo sendo justificado, a nossa natureza pecaminosa não será mudada. A justificação envolve o perdão dos pecados e a restauração do pecador ao favor divino. Portanto, a justificação não está ligada a mudança de natureza, mas a sua posição perante Deus.

Enfim, a justificação remove a culpa do pecado e restaura o pecador a todos os direitos envolvidos em seu estado de filho de Deus, incluindo uma herança eterna.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mostre o que se passa por sua cabeça. Comente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...