30 de novembro de 2012

Luz para o mundo


Estava pensando sobre a passagem do livro de Mateus 5:14-16 “Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus” . Não acredito que nos (cristãos) como igreja evangélica estamos sendo luz para o mundo. Por que apesar do movimento evangélico crescer no país, a desigualdade social, violência e corrupção não diminui nas mesmas proporções que se eleva o número de crentes.

Normalmente são realizadas campanha e/ou cruzadas de fé com o intuito de alcançar favores de Deus para benefício próprio. Entretanto, o nosso chamado é para sermos luz para o próximo e não para nos mesmos. Certa vez, minha colega Cristina Medeiros disse: "Adoração é serviço", ou seja, adorar é prestar serviço a alguém, desde fazer louvor na igreja até acordar de madruga e prestar socorro ao vizinho. Enquanto o serviço é realizado o Criador está sendo adorado e ao mesmo tempo, quem serve, torna-se luz para o mundo. A única maneira de ser luz é servindo. Pois, as pessoas somente serão vistas se realizarem algo.

Ser luz para o mundo é tomar a iniciativa de realizar algo. Se a igreja não tem expressão no meio comunitário, como ela será luz para alguém? As igrejas evangélicas em sua maioria se omitem em servir a comunidade. A luz mostrada pela igreja está semelhante à de um palito de fósforo que apenas clareia e não como um holofote que ilumina.

É curioso o modo de pensar de alguns lideres sobre a consciência social, quando somente pedem um pacote de algum alimento não perecível no final do culto para uma cesta básica, pois acham que estão cumprindo o dever. Todavia, não se colocam do outro lado, o lado daqueles que a receberão. A ajuda com alimentos é importante, sendo que, não se limite a isso. As pessoas precisam muito mais do que só comida.

No livro de Mateus 22:37-39 está escrito: ”E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Quando o Mestre nos fala sobre amor ao próximo como si mesmo, ele quer dizer: se você gosta de receber coisas boas então dê coisas boas.

Não existe uma maneira padronizada para se servir. Nenhuma técnica, ou uma formula magica. Cada comunidade local tem seus próprios problemas e demandas específicas. Por exemplo, o problema social de uma cidade como Belo Horizonte é diferente da cidade de Salvador. Portanto, para ser luz em sua comunidade deverá ser pesquisado qual tipo de serviço ela necessita.

Com disse o Apostolo João em 1 João 3:16, “Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.”, com essa afirmação se entende que a maneira de amar é dando a sua vida ao próximo assim como Cristo o fez. Assim com Jesus veio ao mundo e nos serviu, devemos seguir o seu exemplo e servir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mostre o que se passa por sua cabeça. Comente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...