14 de julho de 2011

Por favor, não hesite em se danar.

- Se algum momento futuro você achar que precisa de ajuda novamente, se tiver um problema difícil, se precisar de socorro...
- Sim?
- Por favor, não hesite em se danar.
 
Trecho retirado do livro "O Restaurante no Fim do Universo" de Douglas Adams
E mais uma vez começo um texto com uma citação controversa, e por falar em citações ultimamente tenho baseado muitos posts em observações feitas nas minhas leituras. Não sei se isso é normal mas acabei criando um hábito de observar tudo a minha volta com um certo olhar crítico para a vida cristã.

Mas antes que eu fique divagando aqui por horas sobre o processo criativo vamos voltar (ou começar) para o assunto desse texto.

Se você já se perdeu nesse texto, volte lá no início e leia de novo. Agora responda para si mesmo: quantas vezes seus atos, ou omissão, disseram isso para alguém?

Com nossas milhares de desculpas sobre não ter tempo ou ter que dedicar o tempo para nós mesmos, deixamos de lado algo muito importante para quem se diz cristão: servir o próximo. Andamos vivendo muito para nós mesmos e esquecemos de estender nossas mãos para o outro. Digo isso porque ultimamente tenho tido experiências que me abriram os olhos para o quanto eu vivia um cristianismo totalmente errado e focado na minha própria vida.

Tenho experimentado um sentimento muito grande de comunidade com meus amigos, ao vivermos como suportes na fé um do outro e, principalmente, tenho vivido um sentimento incrível de entrega ao dedicar parte do meu tempo para o próximo. Estando em um asilo doando meu tempo para um velhinho que já não tem ninguém para o ouvir, tenho sentido muito mais a presença de Deus do que em supostos momentos "sagrados". E acredito que isso acontece porque é nesses momentos em que mostro para mim mesmo o quanto a vida do meu próximo é importante sinto um pouco do que Jesus sentiu. Sinto um puro e simples amor.

Acredito que muitos, assim como eu, precisam mudar radicalmente suas posturas de meros crentes frequentadores de culto e nos tornamos crentes cuja vida é um culto a Deus. Porque vai ser difícil vivermos um cristianismo que valha a pena enquanto nossa teologia for baseada em saltar como bois, correr como corças  e rugir como leões ao invés de simplesmente estendermos a mão como seres humanos.

Então, se em algum momento futuro você achar que precisa de ajuda, se tiver um problema difícil, se precisar de socorro... Por favor, não hesite em me chamar.

Tentando entender e viver essa tal missão integral,
Martins

Ah, peço desculpas pelo atraso no texto e prometo que semana que vem o post sai na terça feira.

Um comentário:

Mostre o que se passa por sua cabeça. Comente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...