7 de agosto de 2009

Não me ensine nada. Só me diga o que fazer.


Acabei de ler um post na Livraria do Thiago que me fez refletir o quanto as pessoas, incluindo eu, são medíocres.

Inundamos nossas vidas de leis e regras que nos forçam a fazer aquilo que deveria estar no âmago do nosso ser.

Nos tornamos seres infinitamente pequenos ao limitarmos nossa humanidade a regras de conduta por não sermos capazes de ser, no mínimo, aquilo que julgamos ser.


"Não me ensine sobre política e governo, diga-me apenas em quem votar
Não me ensine sobre moderação e liberdade, prefiro o suco de uva”


Derek Webb – A New Law com Legendas em Português


Pregamos o tempo todo sobre a liberdade que recebemos quando passamos a viver com Cristo, mas acabamos por nos enclausurar em regras criadas por nós mesmos. E o pior de tudo isso é que não posso simplesmente dizer que viveríamos melhor sem tantas limitações. Porque infelizmente nos tornamos dependentes delas, ainda não somos capazes de vivermos de maneira, digamos, cristã "apenas" com nossa própria moralidade.

E como comentei no texto do Thiago: me sinto infinitamente pequeno por saber que faço parte de um povo que precisa de tantas regras e leis que nos forçam a fazer aquilo que deveríamos fazer pela força do nosso próprio caráter.

Martins

Pingar o BlogBlogs

3 comentários:

  1. Sem palavras!! perfeito (exceto pelo "rankig", no final do vídeo..rsrsr)..

    Infelizmente o rebanho (como o povo em geral) prefere a prisão das regras ao auto-controle, pois isso dá uma SENSAÇÃO de segurança.

    O que mais dói, é que eu me incluo nesse rebanho. Hoje a graça e a liberdade estão muito mitigadas em prol de uma falsa segurança!!

    é isso aí,

    abraço!

    ResponderExcluir
  2. As vezes penso que alguns crentes queiram voltar ao judaísmo ja que as regras de muitas igrejas são mais pesadas do que as leis de Moisés

    ResponderExcluir
  3. Thiago,
    Infelizmente já estão voltando... São tantos símbolos judaicos presentes hoje no meio "gospel" que não sabemos se estamos em uma igreja ou sinagoga.
    Teve um dia desses que apareceu um pastor na igreja que frequento usando uns acessórios judaicos (Não sei o nome. É tipo um cachecol), que pensei até se tratar de um rabino.

    ResponderExcluir

Mostre o que se passa por sua cabeça. Comente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...