21 de fevereiro de 2009

O tabu do sexo e a alienação dos crentes


Esse é um dos maiores tabus não só da Igreja, mas de toda a sociedade. Sempre que alguém decide abordar esse tema, tudo o que vemos são olhares desconfiados e pessoas desconfortáveis ao falar de algo que é (ou pelo menos deveria) ser tão natural.

O grande problema desse tabu é a formação de pessoas totalmente alienadas sobre si mesmas. Quando não se tem liberdade para falar de algum assunto ele deixa de pertencer ao rol das coisas normais e passa a integrar o grupo do desconhecido... o campo das conjecturas.

Com um suposto objetivo de proteger seus jovens de uma sociedade extremamente sexista, a igreja abraça uma cultura pseudo puritana norte americana (herança dos missionários que nos trouxeram o protestantismo) que tem como consequência o isolamento cultural. São milhares de pessoas educadas a pensar no sexo como algo anormal e pecaminoso, isso quando o assunto não é absolutamente ignorado pelas lideranças. Na maioria das vezes o sexo só é abordado com uma série de regras e proibições. Como exemplo, temos o famoso: “casar é melhor que abrasar”.

Os resultados da imposição dessa cortina de religiosidade, que algumas vezes comparo ao famigerado período histórico conhecido como ”Idade das Trevas”, com certeza não são nada bons. Como exemplos, temos casais que sem nenhuma orientação e aconselhamento, acabam fazendo sexo sem nenhuma proteção. O resultado disso não poderia ser diferente de gravidezes indesejadas (quando não doenças), que muitas vezes destroem futuros e famílias. Alguns outros, no auge de sua espiritualidade, recorrem ao já citado “casar é melhor que abrasar”, e acabam formando famílias sem nenhuma estrutura financeira e psicológica.

Portanto, meu maior problema quanto ao tratamento do tema sexo na igreja não é com as regras e proibições em sim, mas com o obscurantismo com o qual o assunto é tratado. O que faz com que seja formada uma geração de crentes totalmente alienados sobre si mesmos, uma geração que vê tudo com medo de Deus, por estar acostumada com uma cultura de “não faça” “não pode”. O que só faz com que o evangélico brasileiro seja ainda mais alienado.

E você? Qual abordagem acha que a igreja deve ter em relação ao sexo?

Por uma igreja com mais diálogo
Martins

Este post faz parte da blogagem coletiva da Blogosfera Cristã.



Pingar o BlogBlogs

19 comentários:

  1. Tem coisas que são maiores e eternamente imutáveis e dentro disso se enquadra o amor e o cuidado pela pessoa que você escolheu que ao contrário do papel e cerimonia religiosa trancende as épocas.

    Proibir ou obrigar pessoas a se casarem somente pelo sexo acaba relamente criando familias desestruturadas e não digo isso por coisas do financeiro, mas coisas do cotidiano e do suportar um ao outro em amor.

    Tenho amigos que casaram nessas condições que tiveram seus casamentos com prazo expirado e hoje são jovens divorciados.

    Tratei do assunto no meu blog já entre lá e procure " A formalidade do casamento e o sexo livre"

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Cara,
    É exatamente esse o ponto. O ponto principal para o casamento não pode ser o sexo, e sim o amor e a maturidade do casal.
    Porém em uma comunidade na qual as regras são mais importantes que a educação o fator maturidade fica infinitamente prejudicado. Uma vez que o comportamento das pessoas é condicionado fora da racionalidade, sendo baseado apenas na religiosidade.

    ResponderExcluir
  3. Atualmente o apelo sexual é muito forte nos meios de comunicação. A igreja como sempre está atrasada em relação a esse assunto pois não fala de forma clara sobre isso principalmente a seus jovens. Isso traz muitos perigos aos crentes pois além de estarem mal informados estão sujeitos aos riscos que o mundo oferece. Outro ponto pertinente de comentário é o juízo que a igreja faz a respeito das consequências dá má informação de seus fiéis.Outro dia estava falando sobre Jesus a um descrente e ele me disse que na sua cidade o pastor expulsa as jovens que se tornam mães solteiras.
    Será que ele orienta as suas ovelhas corretamente antes de abandoná-las por seus caminhos errantes?

    http://neriojunior.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Exatamente Nério... É esse enclausuramento sociocultural que não podemos admitir na Igreja. Pois se nos deixarmos dominar por dogmas passaremos a ser meramente religiosos, e nào cristãos.

    ResponderExcluir
  5. Acredito que vivemos em uma completa alienação, sendo constantemente manipulados por palavras que não tem fundamento. Entretanto, minha fé não está em homens, mas sim, possui um firme fundamento, que busco seguir, e esta é a palavra da vida e fonte da nossa religião: a Bliblia. Portanto, não adianta encontrar palavras bonitas para expressar sua opinião. Sem fundamentos biblicos, você não está sendo diferente daqueles que sobem nos altares, para ministrar o que você considera uma falsa ideologia. Abraços.
    "As suas obras é que mostram tua fé".

    ResponderExcluir
  6. Fernanda,
    O início do seu comentário traduz exatamente o lema desse blog "Por uma vida Cristã guiada pela Palavra de Deus, não por palavras humanas.".

    Sobre as tais palavras bonitas e os fundamentos bíblicos que você diz, me sinto impelido a concordar com você em partes: Se usar palavras bonitas for buscar no meu idioma pátrio a melhor forma de me expressar (embora nem sempre consiga), você está certa. Já em relação aos fundamentos bíblicos, se você está procurando por alguém que cite dezena de versículos cada vez que vai falar algo, você está no lugar errado. Os fundamentos bíblicos que quero em minha vida não são passagens desconexas das escrituras com o intuito de embasar meus pensamentos, e sim a moralidade e as lições de vida ensinadas por Jesus. Pois religião para mim não é um conjunto de regras e proibições, e sim o que sua raiz em latim significa: uma religação com o divino, ou seja, com Deus.

    Quanto às obras mostrarem minha fé. Prefiro que a fé molde minha vida. Porque, como sabe, não somos salvos por nossas obras e sim pela maravilhosa graça de Deus.

    ResponderExcluir
  7. O grande problema encontrado na igreja hoje e o descaso com os jovens em relação a uma discursão saudável sobre o tema, o cristão e a sexualidade. Acredito que em muitas igrejas o tema se torna até proibido, infelizmente não há uma explicação( com base Bíblica e claro) para esse assunto, sendo muito fácil o pastor ou os líderes da igreja falarem que não se pode fazer sem uma exortação adequada
    www.interatividadecrista.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu sou de uma igreja que fala sobre sexo e em reuniões dos jovens sempre nas pregações os pastores falam sobre esse assunto.

    Mais as pessoas tem que saber que sexo só depois do casamento.

    um abraço e vou tratar desse assunto no meu blog www.plantaogospel.info ,na parte de debates.

    ResponderExcluir
  9. Realmente este assunto é estranhamente delicado.
    Quando se atinge certa maturidade, não sei se é o termo certo, talvez o melhor seja, um certo entendimento, sexo passa ser um assunto como outro qualquer, o que vai além dele é que talvez melindre algumas pessoas.
    A igreja gosta muito de usar uma redoma de santidade e trata esse assunto com distância com medo de se embaraçar, bem... mas isso é um pensamento meu.
    Por outro lado... também penso e observei em algumas igrejas que frequentei (por motivos de muitas mudanças de estado), que a preocupação é cuidar desse assunto por 'tabela', ensinando a Palavra e o pensamento de Cristo, na esperança de que o crente cresça, amadureça e assim saiba colocar em prática.
    Outro pensamento meu é que o casal deve ser bem orientado para poder orientar os filhos que têm ou os que virão. Deveria de haver grupos de orientação para casal, não para jovem, quem vai na verdade orientar são os pais, ao meu ver são deles essa função.

    ResponderExcluir
  10. Como o amigo ai em um dos comentários já disse esse é um assunto o qual não podemos dizer se é certo ou errado pois o que vemos hoje são pessoas que fazem um distorção enorme do que está escrito na bíblia, e existe um fato curioso também que quase ninguém aborda é que a bíblia já é um livro bastante antigo e já teve várias traduções e retraduções e creio que com isso muito ficou perdido e algumas coisa até mudadas para interesse de alguns.

    Por isso, devemos ter bastante cuidado ao ler a bíblia para não fazermos interpretações errôneas ainda mais se tratando de um assunto tão delicado!!!

    ResponderExcluir
  11. Pessoal,
    Antes de tudo peço desculpas pela demora nas respostas, mas fiquei alguns dias off.

    Leandro,
    Fico feliz por você, por participar de uma comunidade cristã que discute assuntos tão fundamentais em nossa vida. E espero também que sua igreja fale abertamente sobre o tema, e não com imposições de dourinas.

    Janise,
    Excelente a sua colocação sobre maturidade. É isso que precisamos alcançar na condição de Igreja: maturidade para falar de temas que são tabus na sociedade.

    Phe,
    É exatamente desse jogo de "certo X errado" que a Igreja precisa se livrar. Quando abrirmos nossa mente para o que está ao nosso redor e conseguirmos viver sem o fardo da religiosidade, conseguiremos viver o verdadeiro evangelho de Cristo, que tem muito mais a ver com amor do que com regras.

    ResponderExcluir
  12. Martins,
    ótimo tema a ser discutido. Porém a resposta é óbvia.
    A igreja brasileira contemporânea é uma igreja que ensina o cristianismo de maneira errada (pelo menos ao meu ver), pois ao invés de ensinar com naturalidade ela proíbe, impõe leis e normas que devem ser obedecidas à rigor.
    Esse tipo de atitude não só está errada como traumatiza os jovens, porque coisas simples como beber UMA cerveja ou ouvir uma música secular se torna algo pecaminoso, ou pelo menos proíbido.
    Frequentei a igreja cristã por muitos anos, hoje vejo que o maior pecado da igreja é o insentivo do casamento. A igreja deveria prezar para o aperfeiçoamento da cultura e da educação de seus jovens e não incentivar o ato do matrimônio sagrado. Conheço muitos jovens que tiveram filho antes do casamento, conheço jovens casados sem estrutura nenhuma, e afirmo que infelizmente hoje a igreja aliena os jovens.
    Os jovens aprendem uma coisa na escola, outra na família, e ainda a igreja prega outra coisa totalmente diferente, e para não se sentir pecador o jovem tende a obedecer a igreja, o que concidero um erro terrível.
    Eis aqui algumas verdades que a igreja deveria aceitar:

    - Nem todos nasceram para serem líderes.
    - Se os jovens não estudarem e casarem cedo demais além de não conseguirem sustentar a família o dízimo será menor, e a igreja sofrerá com isso.
    - Os jovens casados sem formação tendem a não realizarem os seus sonhos por problemas financeiros e se frustram com os prometidos "planos de Deus para suas vidas".

    ResponderExcluir
  13. Anônimo,
    Concordo quando você diz que os jovens precisam estudar e que casar cedo de mais é prejudicial. Tanto que trago isso por regra em minha vida. Mas discordo totalmente quando você diz que o maior pecado é o incentivo ao casamento. Vejo o casamento sim com instituição sagrada, que nenhum aperfeiçoamento educacional ou cultral pode substituir. O grande problema está em substituir a educação cristã pelo casamento como se esse fosse o "antidoto" para os pecados.

    ResponderExcluir
  14. Muito interessante o post porque Deus criou o sexo, logo o instinto sexual está inserido em nós. Não há razão para podar (ou castrar?) isso de uma forma radical. Se Deus não quisesse que o sexo existisse então Ele não criaria o pênis, a vagina e o ato sexual! Além do mais como as gerações futuras de pessoas que adorarão a Ele serão criadas? Por fissão binária é que não vai ser...

    ResponderExcluir
  15. PAZ!! ...

    A igreja deve e tem que si posicionar não somente sobre sexo mas sobre outros assuntos ..que inevitavelmente fazem parte da vida de qualquer ser humano não se pode achar que todos sabem o que é certo tem que se conversar ter um espaço para se mostrar como é o certo muitos adolescentes entram em uma vida de novidade mesmo estando na igreja por não serem orientados acredito que sexo amor casamento não vivem separados e essas lições que vieram de deus devem ser repasadas somos todos os dias bombardeados por perguntas ...e por muitas duvidas e é verdade isso de sexo ..drogas....e tallll hoje se fala disso olha a pastora tava falando de sexo ..sabe eu acho engraçado considero algo natural e que acrescenta em uma RELAÇÃO...fiquem com deus!!!!!!

    ResponderExcluir
  16. Concordo que a igreja deve se posicionar, mas nao creio que deva criar tabus.

    ResponderExcluir
  17. amado a questão não é se o Cristão pode te relações sexuis, a questão é o que o Cristõ(ã) pode fazer no relacionamento sexual dentro do casamento?

    ResponderExcluir
  18. Hum, o assunto dá o que falar.
    Mas vamos lá.
    A Fernanda disse:
    minha fé não está em homens, mas sim, possui um firme fundamento, que busco seguir, e esta é a palavra da vida e fonte da nossa religião: a Bliblia.
    O Martins replicou:Os fundamentos bíblicos que quero em minha vida não são passagens desconexas das escrituras com o intuito de embasar meus pensamentos, e sim a moralidade e as lições de vida ensinadas por Jesus.
    A Fernanda diz que sua fé está na Bíblia. O Martins diz que seu fundamento é Jesus.

    Simples, o que Jesus escreveu sobre sexo? Qual foi a moralidade e lições de Jesus sobre sexo?
    1. Disse Jesus: A tua Palavra é a verdade.
    Então voltamos ao que disse a Fernanda. A moralidade de Jesus está na doutrina Bíblica com a reformas que ele mesmo fez sobre o velho testamento.

    Como disse o Martins, o importante é não sermos covardes e buscar e dseconectar os versos bíblicos. Desconectar os versos e bem diferente de "Versos desconectados", pois a Bíblia é harmônica. Nós é que não somos.

    Então fica minha pergunta à Fernanda e ao Martins, uma vez que os dois parecens considerar a Bíblia a autoridade máxima da fé Cristã(fé que segue os ensinamentos de Cristo):
    Qual é a opnião de Jesus a respeito do sexo(lembrando que as cartas paulinas podem ser usadas como opnião de Cristos, pois o próprio Paulo disse, "debaixo da lei de Cristo". Logo é óbvio que Cristo criou leis, uma das leis dele é ninguém é salvo senão pela minha graça misericordiosa. As leis exitem, o que nos resta é saber o que a Bíblia ensina de verdade. E como o que importa é a opnião de Deus, não vejo porque não "conectarmos" aquilo que já é conectado: A Palavra de Deus.
    Esse final de semana pergo para adolescentes batistas tradicionais. E sei que é um tabu esse assunto na minha denominação. Eles(os adolescentes) gostam de me ouvir, apenas porque eu rasgo o verbo sobre o assunto, sem deixar, claro de me submeter a doutrina de Cristo. Estou ansioso para o que vai acontecer amanhã.
    Então, esperoo a resposta da Fernanda e do Martins, caso vocês possam responder. E que Deus abençõe a todos, levando cativa à cruz todo pensamento humano.

    Fábio, 30 anos, pastor Batista da CBB. Casado.
    Fiquem com Deus irmãos. E lembrem-se da maneira que formos intolerantes, Deus o será conosco e intolerãncia e desobediência são parentes próximos.

    ResponderExcluir
  19. Se é a Biblia a fé da FErnanda, e as lições de Cristo a religião do Martins, pergunto aos dois: O que Cristo(Bíblia) ensina sobre o sexo?
    Lembrando que "versos desconectados" é diferente de "Desconectar versos".
    Deus lhes abençõe.
    pr. Fábio.

    ResponderExcluir

Mostre o que se passa por sua cabeça. Comente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...