29 de outubro de 2008

Devaneios – Palavras


A algum tempo percebi que as palavras não gostam de meus lábios. Por mais que eu as alinhe em minha mente como que em fila indiana, elas insistem em atropelar umas às outras. De nada adianta criar uma organização militar para os fonemas, pois eles têm vontade própria e nenhuma disciplina... Alguns sempre insistem em se esconder.

Sempre pensei que se tratasse de treino, de domar as palavras para usá-las. Mas nada é tão simples como gostamos de imaginar.Tentar dominar as palavras é uma tarefa inútil, pois palavras são apenas uma série de fonemas desconexos e indisciplinados. Essas mágicas entidades só recebem sentido quando passam a ser reflexos dos pensamentos, seres amorfos que usurpam a beleza das palavras para se externarem à nossa alma.

Pensamentos...
Estes sim os verdadeiros rebeldes. São inimigos de minha fala, mas mantêm uma estranha amizade com minhas mãos. Através delas é que esses loucos se mostram para a vida. Estes seres sem forma que povoam minha mente não gostam de se apossar de palavras faladas, preferem a escrita, pois essa os dá uma vida infinitamente mais longa do que a que seria possível no breve instante da pronúncia.

Por isso prefiro escrever a falar. Não por uma vontade exclusivamente minha, mas porque meus pensamentos ainda não têm amizade com a pronúncia, eles preferem a tipografia.

Martins

Pingar o BlogBlogs

2 comentários:

  1. Escrever realmente traz muito mais profundidade aos pensamentos. O orador fala e logo se esquece... já o que escreve...

    Muito bom cara, realmente escreve bastante bem...

    ResponderExcluir
  2. Escrever é como eternizar os pensamentos, perpetuar algo que seria momentâneo.

    Obrigado pelo apoio, incentiva ainda mais a continuar.

    Abraço.

    ResponderExcluir

Mostre o que se passa por sua cabeça. Comente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...